Impressões do estágio realizado no Porto, por Ana Beatriz Sabatel

06:35:00



A residente Ana Beatriz Sabatel, da Clínica da Família Dante Romanó realizou estágio no Porto, em Portugal. Abaixo o relato da experiência.

Relatório do estágio optativo
Residente: Ana Beatriz Silva Sabatel
Período: Outubro 2016 
Clínica: Dante Romanó
Local: Unidade de Saúde Familiar de Ramalde

Introdução

O estágio teve um mês de duração, na cidade de Porto, em Portugal, em uma unidade de saúde da familiar de Ramalde. Durante o estágio observei a rotina do serviço de saúde bem como comparei as diferenças entre as duas realidades.

Atividades Desenvolvidas
  • Observação do serviço.
  • Acompanhamento das consultas.
  • Assisti a exames práticos dos internos do ultimo ano.
  • Assisti a reuniões gerais da unidade.
  • Discussão de tratamentos com os colegas acompanhados.


Durante o estágio tive oportunidade de acompanhar e observar meus colegas na rotina diária, observar o tratamento com os pacientes, as condutas, as vantagens das diferenças entre os serviços. As principais diferenças que observei nesse tempo foram as seguintes:

  • O médico se forma, e quando sai da universidade não tem autonomia para trabalhar sozinho, tem que fazer o  ano comum, onde trabalha 1 ano sob supervisão de outro médico, e ainda no seu primeiro ano de residência  não tem autonomia para prescrever. O tempo de duração da residência em Medicina Geral e Familiar, como se designa aqui a especialidade de Saúde de Família e Comunidade,  são 4 anos,  enquanto a nossa residência tem uma duração de 2 anos.
  • No sistema de prontuário eletrônico, o médico na unidade de saúde  tem acesso ao prontuário geral do paciente, até nas consulta realizadas em outros locais, como em outras unidades e hospital.
  • Os profissionais não utilizam carimbo, cada médico possui seu código de barras que já é impresso nos documentos e receitas realizadas pelo profissional, e os teclados dos computadores possuem um local para inserirem seu cartão de profissional, e sem seus cartões não imprimem seus documentos e receitas.
  • Quanto ao serviço o que mais me chamou a atenção é que aqui não existe um profissional equivalente ao agente comunitário de saúde.  
  • Não observei realização de grupo saúde.
  • Não tive a oportunidade de acompanhar vistas domiciliares, estas pelo que observei são realizadas mais pelos profissionais de enfermagem, e a necessidade da visita domiciliar do médico é avaliada pelo enfermeiro.


Conclusão 

Quanto a parte clinica, não observei diferenças.As principais diferenças são quanto à organização do serviço de saúde, o que é praticamente obrigatória já que são realidades diferentes e devemos, assim, prestar a melhor assistência em saúde possível a cada realidade.

Agradecimentos

Gostaria de agradecer a todos os profissionais da Unidade de Saúde Familiar de Ramalde, todos me receberam com uma hospitalidade única, sempre solícitos e amigáveis, me senti completamente acolhida e integrada.  E um agradecimento especial ao Dr. Dilermando Sobral, à Dra. Paula Assunção, às internas Dra. Sara Correia e Dra. Mariana Cambão que foram os profissionais com quem mais tive contato nesse breve tempo de estágio.




VEJA TAMBÉM

0 comentários