Estudante Giuliano Fontanive fala sobre o estágio realizado com o PRMFC

10:23:00






Depoimento do estudante da PUCRS Giuliano Wolff Fontanive que realizou estágio no PRMFC em fevereiro de 2018.
Sou acadêmico do quinto período de Medicina na PUCRS e, desde meu primeiro semestre na faculdade, me interessei por MFC, entrei na Liga de MFC e, ano passado fui ao Congresso Brasileiro, em Curitiba. Tive amigos que fizeram estágio no Rio de Janeiro em Clínicas da Família, que sempre me diziam que era uma experiência incrível, absolutamente todos amaram suas experiências aqui e me recomendaram vir. Tive professores da área que nos incentivaram a vir para cá e, assim, me motivei a procurar um estágio de férias para entender o que tinha de tão diferente no Rio.
Cheguei com expectativas muito altas e, por isso, estava com muito medo de me frustrar. Porém, o estágio superou em cem vezes tudo o que eu poderia imaginar. Fiquei na Clínica da Família Rinaldo de Lamare, na Rocinha, acompanhando a equipe Canal - sob a supervisão da preceptora Melanie Maia. Não sei como pôr em palavras tudo o que eu vivi ali. Presenciei um clima muito gostoso: todos trabalhando juntos e extremamente preocupados em ajudar os pacientes, tentando pensar formas de, mesmo na difícil situação atual, contornar a crise e oferecer o melhor serviço possível.
Fui recebido de braços abertos pela equipe Canal que, mesmo lotada de internos, abriu uma exceção para que eu pudesse acompanhar. Acompanhei o residente Rafael, na maior parte do tempo, que me mostrou que uma anamnese é muito mais do que perguntar sobre uma dor ou sobre uma febre; me fez entender que um paciente é uma pessoa, é um todo e q ue cada um tem seu microcosmo singular dentro de si e resta a nós, profissionais de saúde (ou futuro profissional no meu caso), mergulhar nesse universo particular e tentar entender o que cada um vive e o que cada um sofre.
Conheci profissionais apaixonados pelo que fazem; pacientes que, mesmo tão humildes, me ensinaram tanto e, obviamente, aprendi horrores. Vi o método clínico centrado na pessoa ser aplicado ao pé da letra. A cada consulta, meus horizontes eram expandidos mais e mais. Nunca sonhei que eu pudesse gostar tanto de uma experiência profissional, quanto eu gostei dessa.
Esse estágio me fez ressignificar o que eu entendia sobre Medicina, sobre Medicina de Família. Com certeza, impactou todo o meu futuro dentro e fora da faculdade. Sei que saio da CFRDL como um estudante melhor, como um melhor futuro médico, mas, mais importante que isso, saio como uma pessoa melhor. Meus mais sinceros agradecimentos a todos que me proporcionaram essa experiência única. 

VEJA TAMBÉM

0 comentários