Eletivo em Cascais foi a escolha da R2 Fernanda Camargo

05:50:00

A residente do programa Fernanda Puga Camargo  da Clínica da Família Dante Romanó Jr. realizou estágio em julho na USF Cidadela, em Cascais - Portugal. Abaixo o relato da residente:

Sendo a Medicina de Família e Comunidade ainda um desafio dentro do sistema de saúde Brasileiro, acredito que abrindo nossas perspectivas sobre todos os processos de ação inseridos dentro deste contexto, temos como um bom parâmetro outros sistemas de saúde em que a saúde da família se apresenta bem consolidada.
Devido a esta constatação através de diversas literaturas e conhecimentos de colegas mais experientes no assunto, acredito que vivenciar outra realidade, outro sistema de trabalho, acompanhando profissionais de saúde que estão atuando em outros locais, com outro sistema de saúde, abordagem diferente ao paciente, posso olhar para minha própria prática de maneira diferente e sendo uma experiência muito valiosa para me fazer repensar algumas atitudes, e repensar novas ações dentro da minha atividade diária.
Meu estágio teve início no dia 01 de Julho de 2018 na USF Cidadela, localizada na R. Padre Moisés da Silva, Piso 2 Centro de Saúde de Cascais, que fica dentro do distrito de Lisboa. Fui inicialmente apresentada a Drª. Maria da Luz Veloso, uma profissional experiente e que está na USF Cidadela desde sua criação, há 9 anos. Ela me mostrou toda unidade, me deixou muito a vontade e apresentou todos os seus internos (residentes), que são dois médicos atualmente se especializando em Saúde Familiar, Drª. Solange Mendonça e Dr. Diogo Tavares.
A população atendida na USF Cidadela é muito diferente da população que minha unidade de saúde atende. Nossos pacientes são pessoas mais humildes, com um menor poder aquisitivo e que tem que lidar diariamente com a violência e insegurança instalada na cidade e que se torna ainda mais intensa em determinadas áreas. Sem dúvida isso é muito relevante pro comportamento dessas pessoas, mas também reflete drasticamente em nossa atitude e espírito profissional. Em Portugal isso não é um problema que profissionais e pacientes enfrentam, pois há segurança na cidade de Lisboa, principalmente no conselho de Cascais, onde se localiza a unidade.

Existem algumas divisões dentro da USF, sendo as unidades divididas entre tipo A e tipo B. Os dois tipos têm médicos de família que atendem ao mesmo número de pessoas, porém no tipo B existe um tipo de recompensa quando os indicadores são atingidos, recebendo os médicos valores significativos em seu pagamento final, o que não ocorre nas unidades tipo A. Estas últimas podem se candidatar a tipo B, se submetem a uma avaliação do governo, mas infelizmente agora não tem sido concedida esta mudança em muitos lugares.

As USF são formadas por grupos de médicos, que se unem a grupos de enfermeiros e administrativos e fazem cadastramento dos pacientes. Cada médico tem uma lista com 1900 pessoas para acompanhar, e após esse numero não são cadastradas mais pessoas, a não ser que existe a permissão do médico. Os cadastros são feitos por território, mas se a pessoa se mudar da área e mesmo assim quiser sendo acompanhada na unidade, não há problema, sendo mantida na lista daquele médico. Se existir a vontade de ser atendido em outro local ele deve ir até a unidade, assinar um termo e assim será desligado daquele médico para ser então atendido por outro. Médicos atendem, como dito anteriormente, 1900 paciente, enfermeiros atendem 2300 pacientes, não sendo vinculados um ao outro. Não existem agentes comunitários de saúde e o acolhimento dos pacientes é feito pelos agentes administrativos. Todos os pacientes geram dados de acompanhamento e através de diversos indicadores os médicos são avaliados para o acompanhamento de seus pacientes. Existem três tipos de consultas: consulta agendada, consulta a tempos e horas, que será marcada dentro de no máximo 2 semanas e as consultas abertas, marcadas para casos de problemas agudos, e para isso alguns horário do dia se mantém abertos para esse tipo de consulta e não são marcados pacientes extras se estes horários se esgotarem. Não existem formalmente equipes e na USF cidadela atualmente existem 8 médicos, 3 internos, 7 enfermeiros e 5 administrativos e o funcionamento é de 8 às 20h e sábado o atendimento chamado de complementar é de 9 às 13h. Os atendimentos são feitos com o sistema S clinic. Existe semanalmente uma reunião de 2 horas com todos os membros da unidade para discussão de problemas enfrentados e também como momento de educação continuada.

Existe muita similaridade entre a atuação dos profissionais para o acompanhamento dos pacientes, que em Portugal são chamados de “utentes”. Existem grupos prioritários, como os hipertensos, diabéticos, acompanhamento de INR, saúde infantil, saúde do adulto, saúde materna e planejamento familiar e alguns rastreios para câncer cólon-retal, câncer de colo de útero e câncer de mama são feitos sem dificuldade, com exames disponíveis através de co-participação do governo. Os pacientes podem ir a qualquer unidade particular para fazer seus exames e pagam uma taxa para fazê-lo, sendo o restante do valor pago pelo governo. O mesmo ocorre com os medicamentos, em que grande parte deles tem o mesmo processo de co-participação, sendo o valor pago pelo paciente quase simbólico quando comparado com a parcela paga pelo governo. Um exemplo visto em consulta foi de uma paciente com diversas comorbidades, fazendo uso de 20 medicações e na hora que a receita é gerada os valores aparecem no sistema para visualização. Sua parte era de 132,00 €e o governo arcando com 1232,80 €.

Os encaminhamentos, quando necessários, são feitos através de um sistema de vagas, muito similar ao encontrado no Brasil, sendo estas disponibilizadas por especialistas focais locados em hospitais da região, sendo os da região de Cascais o Hospital de Cascais e o Hospital Egas Moniz, o que não impede que outros hospitais atendam estes pacientes. As vagas demoram cerca de 1 ano para serem disponibilizadas, dependendo da demanda da especialidade, por isso o médico de família é mesmo a referência.

Atividades desenvolvidas
Como mencionado anteriormente existem diversas linhas de cuidado no sistema de saúde de Portugal e todas elas são feitas na unidade pelos médicos de família, internos (residentes) e enfermeiro. Não existe nesta unidade nenhum tipo de profissional que atue de maneira similar ao NASF.

As atividades desenvolvidas são gratuitas para algumas linhas de cuidado, como crianças até 12 anos, gestantes, diabéticos, planejamento familiar, sendo isentos das taxas moderadoras, assim como os utentes que possuem rendimentos insuficientes. Os serviços pagos são 4,50 € para a consulta e 2,50 € para solicitação de exames e renovação de receitas.

·         Hipertensos e diabéticos

Pacientes tem direito a duras consulta anuais sem custo e geralmente seu retorno é agendado já em consulta para os próximos 6 meses. A grande maioria dos medicamentos receitados aos pacientes possui a co-participação do governo. Os exames, ou análises como são chamados por eles, são feitos em laboratórios particulares também com co-participação do governo.

No caso específico dos diabéticos existe uma máquina de faz análise da hemoglobina glicosilada que fica disponível na unidade para o acompanhamento desse segmento.

·         Acompanhamento de INR

Os pacientes que fazem uso de anticoagulantes podem contar com o acompanhamento também na unidade, que possui uma máquina para fazer o cálculo de INR que está lá nos meses pares do ano, e nos ímpares ela fica em uma unidade próxima.

·         Saúde infantil

Idealmente se inicia logo após o nascimento da criança com uma visita domiciliar feita pela enfermagem onde se coleta o teste do pezinho. O acompanhamento e feito pelo enfermeiro e pelo médico em conjunto e o peso dessa criança e seguido semanalmente até o final do primeiro mês. O calendário de consultas do primeiro ano é igual ao aplicado pela medicina de família no Brasil, sendo feitas com até 7 dias, 15 dias, 1 mês, 2 meses, 4 meses, 6 meses, 9 meses e 12 meses. A vacinação é acompanhada diretamente pelo enfermeiro.

·         Saúde do adulto

São consultas geralmente pagas por não se tratar de uma população inserida em algum tipo de linha de cuidado.

·         Saúde materna

São feitas consultas com enfermagem e médico no mesmo dia, sendo obrigatórias 6 consultas por pré-natal, mas podendo ultrapassar esse número. Qualquer complicação durante a gestação gera encaminhamento para especialista.

·         Planejamento familiar

O planejamento é feito por equipe multidisciplinar com foco em mulheres de 25 a 49 anos. Para mulheres que usam pílula as consultas são de 6 em 6 meses e as demais anualmente. Em caso de gestação indesejada com desejo de abordo, legalizado em Portugal, se a paciente estiver dentro do período em legislação para o procedimento (10 semanas e 6 dias), é encaminhada para hospital e posteriormente centro privado que possui acordo com SNS para realizar o procedimento.


Conclusão

Existe muita similaridade entre os processos de trabalho encontrados no Brasil e em Portugal, na abordagem do paciente e seu cuidado, porém, as diferenças culturais, de segurança acabam por interferir em nosso cotidiano de maneira negativa. O sistema de saúde Português é mais desenvolvido que o nosso por estar há mais tempo atuante, mas seguimos rumo a melhorias constantes, com educação continuada dos profissionais e infelizmente ainda dependentes das políticas públicas que geram muita ansiedade, desconforto e insegurança.

Fico grata de ter a oportunidade de vivenciar uma outra realidade e perceber que tenho vontade e capacidade pra continuar sempre melhorando, intensificando minhas qualidades e tentando dirimir minhas falhas. Feliz de ter encontrado médicos tão humanos e comprometidos com a saúde de seus paciente e que me fazem querem seguir o mesmo caminho. Obrigada a coordenação da RMFCRJ por me proporcionar essa grande experiência e por toda equipe da USF Cidadela que me recebeu com tanto carinho e hospitalidade, principalmente Drª. Maria da Luz Veloso, Drª. Solange Mendonça e Dr. Diogo Tavares.


                                                            
                                                           Atendimento


                                                        Áreas comuns


                                                      Consultório de enfermagem


                                                     Consultório médico


                                                      Sala de procedimentos
                                      
Sala de espera de pediatria

VEJA TAMBÉM

0 comentários